terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Imagens mostram morte de PM após ataque de criminosos

Crime ocorreu domingo (17), na Cidade Nova.
Na ocasião, um outro policial, que estava no local, ficou ferido.

Um dia após a morte de um sargento da Polícia Militar, na Cidade Nova, no Centro do Rio de Janeiro, a Polícia Civil divulgou, nesta segunda-feira (18), imagens gravadas por uma câmera de segurança que mostram o momento do crime. Na ocasião, um soldado da PM, que também estava no local, ficou ferido.

O sargento Wilson e o soldado Daniel de Oliveira Wanzeler estavam no carro da PM, estacionados na descida do Elevado Paulo de Frontin, na altura do Centro de Convenções Sul-America, fazendo patrulhamento de rotina, quando homens passaram atirando em um Astra preto.

As imagens da câmera de segurança mostram a patrulha parada na esquina da rua com as portas abertas. O carro preto usado pelos criminosos aparece em seguida. Ele passa devagar, a menos de um metro dos policiais. Depois, o veículo retorna em menos de um minuto. Dois criminosos armados param e começam a atirar.

O soldado Daniel de Oliveira sai do carro, cai, mas consegue correr. Um dos criminosos rouba a carabina do policial morto que estava na patrulha. O sargento foi atingido na cabeça e morreu na hora. Já o soldado, que ficou ferido no ombro e na perna, não corre risco de morrer. Ele foi levado para o Hospital Central da PM, no Estácio, Zona Norte do Rio.

O corpo do sargento foi enterrado nesta segunda. De acordo com a assessoria da PM, os suspeitos teriam fugido para a Favela do Jacaré, no subúrbio. O caso foi registrado na 6ª DP (Cidade Nova).
Investigações
Uma das linhas de investigação é de que os criminosos teriam atacado os policiais para vingar a morte do filho do traficante que chefia a venda de drogas no Morro da Fallet, no Rio Comprido, na Zona Norte. O rapaz de 17 anos foi encontrado morto numa das vielas da comunidade, no início de dezembro.

O pai do jovem morto é Flávio Pedro da Silva, suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas na região. Contra ele há um mandado de prisão. De acordo com policiais, o suspeito é raramente visto na comunidade. O delegado pediu ajuda da população para ajudar a esclarecer o crime.

O Clube de Cabos e Soldados da PM está oferecendo R$9 mil de recompensa a quem der informações que levem a prisão dos assassinos do policial. O número do Disque-Denúncia é 2253-1177.
PM promete operações
A Polícia Militar prometeu “uma série de operações a fim de que esses marginais sejam encontrados”. A informação é do relações públicas da PM, capitão Ivan Blaz, que explicou a dinâmica do trabalho da PM numa entrevista ao Bom Dia Rio nesta segunda-feira (18). Segundo o capitão, o objetivo da PM é tentar localizar os criminosos o mais rapidamente possível.

Já o serviço de inteligência da PM conta com alguns elementos que podem ajudar nas investigações. Segundo o coronel Marcus Jardim, o primeiro passo é analisar as imagens que podem ajudar a identificar os criminosos que atiraram nos policiais.

Ainda segundo o coronel Marcus Jardim, os policiais não costumam ficar parados perto do centro de convenções que fica perto da prefeitura. Eles normalmente ficam parados só por alguns momentos e depois eles saem para fazer o patrulhamento. A polícia não descarta que os criminosos soubessem como era a dinâmica de trabalho dos policiais.

Do G1.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário